“Existe um banco público que participa nesse fundo e nessa responsabilidade, claro que esse banco, tal como os outros privados, suportará eventuais perdas”, afirmou Pedro Passos Coelho.

Anúncios

“Não vai voltar repetir-se é serem os contribuintes a serem chamados à responsabilidade por problemas que não foram criados pelos contribuintes. É natural que sejam os acionistas e a divida subordinada a responsabilizarem-se pelas perdas que venham a ocorrer. É essencial hoje passar uma mensagem de responsabilidade quanto à solução que foi adotada (…) porque ela oferece seguramente maiores garantias de que os contribuintes não serão chamados a suportar as perdas que neste caso respeitam à má gestão que foi exercida pelo BES”. Pedro Passos Coelho, 4 de Agosto.