Agora sim, o “esquema” das obrigações

obrigações esquema

Até 22 de janeiro de 2014 as emissões de obrigações do BES eram colocadas no BES Vida, como explicado no post anterior. A partir do dia 29 de Janeiro, por desconforto do BES Vida, as obrigações passam a ser colocadas num fundo, gerido pela ESAF, chamado ES Fixed Income.

O esquema circular era em tudo parecido aquele já explicado. O BES, através das suas sucursais no Luxemburgo, em Londres ou nas ilhas Caimão, emitia obrigações que vendia à ES Fixed Income (muitas vezes acima do valor de mercado). Para facilitar o exemplo, assumimos que essa venda é feita por 100€.

Depois, a ES Fixed Income vendia, pelo mesmo preço, essas obrigações à Eurofin.

Esta Eurofin vendia as mesmas obrigações por 170€ (um diferencial de 70%) a clientes do BES, através de três sociedades offshore, geridas pelo Crédit Suisse, chamadas: Top Renda, Poupança Plus e Euro Aforro. Com o lucro da operação, 70€ neste caso, a Eurofin comprava a esses mesmos veículos dívida da parte não financeira (ESI, ESCOM, ES Tourism, EG premium). Na realidade o lucro foi de 800 milhões de euros. No fundo, a Eurofin usava o lucro da venda de dívida BES para comprar dívida da área não financeira aos clientes. Porquê?

Há muitas explicações, poucas certezas. A mais plausível é que se tenha utilizado esse lucro para diminuir a dívida da parte não financeira, transferindo o risco dos clientes para a parte financeira (BES).

Segundo sabemos este esquema decorreu durante todo o ano de 2014, tendo sido descoberto em julho de 2014.

Nota: numa obrigação, a taxa de juro é inversa ao seu preço. Ou seja, quando mais alta a taxa de juro, menos vale a obrigação. É por isso que a Eurofin tinha lucro – comprava a 7% (a obrigação valia menos) e revendia a 4% (a obrigação valia mais). É por isso que o BES enfrentou perdas quando foi obrigado a recomprar estes títulos (já foi explicado no post anterior). Recomprou a 4%, o que representa um valor muito superior ao valor que tinha emitido, que era de 7%, ou ao valor de mercado, que na altura não parava de se degradar).

Anúncios

3 thoughts on “Agora sim, o “esquema” das obrigações

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s