Nota sobre biliões, milhões, e milhares de milhão

billion_dollars-800x436

Todos estes conceitos querem dizer, na prática, muito dinheiro. Mas há diferenças que vale a pena esclarecer.

Em Portugal um bilião é um milhão de milhão. Nos países Anglo-Saxónicos um bilião significa mil milhões.

Em todos os documentos escritos em inglês aparece a palavra billion, que às vezes é traduzida para bilião. Faz-se normalmente por ser mais fácil, mas o que se quer dizer é mil milhões, e nunca um milhão de milhão.

Oralmente, one billion diz-se one ‘b’. Por isso é que as vezes ouvimos alguém dizer que o Novo Banco custou 4.9 ‘bees’, ou seja, 4.9 billion, ou seja, 4.9 mil milhões.

Anúncios

5 thoughts on “Nota sobre biliões, milhões, e milhares de milhão

  1. È muita massa de facto. Mas tudo é relativo: algum bilionário no deserto perdido e cheio de fome trocaria de bom grado os seus mi ou biliões por um quilo de massa ( da outra, bem entendido). A ilustre sra. Deputada não concorda?

    Quanto á massa do Bes o que eu acho muito mas muito estranho nesta história toda é não ter visto nenhum dos grandes accionistas estrangeiros (nem, ipso facto, as embaixadas dos respectivos países) ,como os franceses do Credit Agricole ou os brasileiros do Bradesco, do Bes ter feito nenhum sururu ou queixa com a resolução do Banco de Portugal…

    Gostar

    • Não é dificil imaginar porquê!
      Os bancos trabalham com o dinheiro dos outros, não (só) com o próprio dinheiro, é normal que quando um banco vai à falencia os accionistas para além de perderem o dinheiro com que compraram as accões serem chamados depois pra pagar o dinheiro dos outros (os depositantes) que não tiveram culpa nenhuma mas ficaram sem nada.

      Essas instituições de que fala não são compostas por parvos, e não é um Salgado armado em chico esperto que os vai conseguir enganar! Eles tinham de certeza plena consciencia do atoleiro de m**** em q aquilo se tinha transformado. E quando o governo garantiu que o buraco ia ser pago pelo fundo de resolução eles respiraram fundo com o alivio de saber que só iam perder o valor das acções (que naquele momento já n valiam nada de qqer maneira).

      Em relação ao bilionário no deserto, embora possa haver excepções discordo absolutamente de si. Se lhes aparece-se alguém a vender um prato de massa lhe garanto que eles ainda ião discutir o preço. Nunca abdicam dos seus milhões, eles têm uma visão dinástica das suas fortunas, acham q foram entregues por Deus tal qual os mandatos dos reis absolutistas. São para usufruir e deixar aos descendentes para eternizar a Casta.

      Gostar

  2. Não me parece que nos países Anglo-Saxónicos um bilião signifique mil milhões – trata-se de um erro igual ao q é frequentemente cometido cá… lá por ser nos “países Anglo-Saxónicos” não quer dizer q esteja certo para eles e q não revelem ignorância – deviam dizer “a thousand million” ou “milliard” em vez de “billion”…

    Gostar

  3. Pingback: Nota sobre biliões, milhões, e milhares de milhão | UM OLHAR

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s